Novidades!

ÁUDIOS

ORGANIZADOS PARA SERVIR

Em cada grande cidade deve haver grupos de obreiros organizados e bem disciplinados; e não meramente um ou dois, mas grande número deve ser posto a trabalhar. […]

Tem sido mostrado a mim que, em nosso trabalho para esclarecimento do povo nas grandes cidades, a obra não tem sido tão bem organizada nem os métodos de trabalho tão eficientes como em outras igrejas que não possuem a grande luz que nós consideramos tão necessária. Por que isto? […]

Mais atenção deve ser dada ao preparo e educação de missionários, tendo em vista de modo especial o trabalho nas cidades. Cada grupo de obreiros deve estar sob o comando de um líder competente, e deve manter-se sempre diante deles, que devem ser missionários no mais elevado sentido do termo. Um trabalho assim sistemático, sabiamente orientado, produziria abençoados resultados (Ibid., p. 300, 301).

Organizem-se rapidamente agora grupos que saiam de dois em dois e trabalhem no Espírito de Cristo, seguindo Seus planos. Muito embora algum Judas possa introduzir-se nas fileiras dos obreiros, o Senhor cuidará da obra. Seus anjos irão na frente e prepararão o caminho. Antes disso, toda grande cidade devia ter ouvido a mensagem probante, e milhares deviam ter sido levados ao conhecimento da verdade. Despertem as igrejas, tirem a luz de sob o alqueire! (Medicina e Salvação, p. 303).

Deve-se fazer uma obra especial nos lugares em que as pessoas estão constantemente indo de uma parte para outra. Cristo trabalhava em Cafarnaum muitas vezes por ser esse um lugar através do qual os viajantes estavam sempre passando e onde, via de regra permaneciam.

Cristo ia ao encontro das pessoas onde elas estavam, e expunha perante elas as grandes verdades relacionadas com Seu reino. Ao ir de lugar em lugar, abençoava e confortava os sofredores e curava os enfermos. Este é nosso trabalho. Pequenos grupos devem sair para fazer a obra que Cristo indicou aos Seus discípulos. Enquanto trabalham como evangelistas eles podem visitar os doentes, orar com eles e, se necessário, tratar deles, não com medicamentos, mas com os remédios providos pela Natureza (Conselhos Sobre Saúde, p. 500, 501).

Os que abraçam a teoria da verdade cumpre fazê-los compreender a necessidade de religião experimental. Aos pastores importa terem a própria mente vinculada ao amor de Deus, para poderem impressionar o povo com a necessidade de uma consagração pessoal, de uma conversão individual. Todos devem adquirir para si mesmos uma experiência viva. Cumpre-lhes ter Cristo no coração e o Espírito de Cristo moderando-lhes as inclinações, ou sua profissão de fé não terá nenhum valor e seu estado será pior do que antes de terem ouvido a verdade.

Para os pequenos grupos que abraçam a verdade, importa fazer arranjos que garantam a prosperidade da igreja. Poderá ser nomeada uma pessoa para dirigi-lo durante uma semana ou um mês, depois outra por algumas semanas, e assim diversas pessoas poderão sucessivamente ser experimentadas para depois se proceder a uma escolha criteriosa por voto da igreja da que se provar mais apta, para assumir as funções de dirigente; nunca, porém, por mais tempo do que um ano (Testemunhos Para a Igreja, v. 5, p. 619).

 

Facebook Comments
×

Portal Missão Trezentos 300 Uma Missão que Leva a Esperança!!

Seja Bem-Vindos (as) ao Portal Missão Trezentos, conheça os Conteúdos do Projeto. Podemos Ajudar?

× Atendimento Online!